terça-feira, 28 de junho de 2011

SABERÁS

Saberás da dor de estar
e da pena de estar com muitos...

Saberás das escuras que são as noites
E os longos que podem ser os dias....

Saberás da fome da carne
E da angústia do espírito...

Saberás da traição dos leais
E da dura crueldade dos “perfeitos”....

Saberás do esperar sem paz
E do aguardar com medo...

Saberás que é tarde
E, além do mais, quase impossível

Saberás que os outros não entendem
E, além do mais, não lhes importa....

Saberás da deserção dos teus
E do desprezo de todos...

Saberás que não se te perdoa
E não se te atende...

Saberás que és o último
E ainda menos.

Porém também saberás:
Que a dor redime,
Que a solidão cura,
Que a engrandece.

Que o amor ajuda,
Que a compreensão alenta
Que a esperança sustenta.

Que o esquecimento mitiga
Que o perdão fortalece
Que tudo está em ti

E que contigo está Ele

João XXIII

Nenhum comentário: