sexta-feira, 21 de setembro de 2012


           O VERDADEIRO JESUS EM QUEM ACREDITAMOS
 
XXIV DOMINGO DO ANO LITÚRGICO B
 
16 de Setembro de 2012

 Texto: Mc 8,27-35

           Sabemos que o Evangelho de Marcos foi escrito para responder à pergunta: Quem é Jesus? E, ao mesmo tempo, para mostrar o caminho de Jesus, que devemos seguir se quisermos ser seus discípulos. A identidade de um cristão se define a partir da vivência dos ensinamentos de Cristo. Através de várias afirmações no Evangelho de hoje Mc quer nos apresentar o verdadeiro Jesus. Essas afirmações sobre Jesus nos levam a verificarmos nossos conceitos sobre Jesus e nosso modo de viver se realmente conhecemos o verdadeiro Jesus.

 

1. Renúncia E Rompimento

           “Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo”. “Renunciarquer dizer quebrar uma fidelidade precedente. Neste sentido, se alguém quer realmente seguir a Jesus, ele deve romper a fidelidade a si mesmo dirigindo-a para Jesus. Conseqüentemente, o seguidor não centra suas atenções em si mesmo, mas em Jesus. Renunciar a si mesmo significa abandonar o egoísmo e a auto-suficiência para transforma a vida em um dom generoso para Deus e para os outros. Por isso, renunciar a si mesmo não é uma atitude passiva, mas a espiritualidade que nos leva ao dinamismo da construção de nova relações dentro das quais nãolugar para os instintos egoístas. É um verdadeiro e profundo rompimento. O verdadeiro rompimento acontece não quando procuramos Deus, mas quando O encontramos. Em outras palavras podemos dizer que quando realmente encontrarmos Deus a quem buscamos, na nossa vida vai acontecer um profundo rompimento ou uma série de mudanças na nossa maneira de viver. Todos os nossos critérios de julgamento das coisas têm como referência os critérios de Jesus Cristo. Ao encontrar Deus que se revela em Jesus Cristo, um cristão faz uma passagem da confiança em si para a confiança no amor de Deus. A renúncia de tudo é o sinal de que encontramos Deus.

 

2. Passagem Do Deus Dos Milagres Ao Deus Crucificado Por Amor E Solidariedade

           Mc gosta de contradições sobre Jesus. Por um lado, Mc apresenta Jesus cujos gestos e palavras estão cheias do poder de Deus através dos milagres operados. Por outro lado, ele apresenta Jesus da debilidade na cruz. Todos os milagres terminam na cruz: “Se alguém quer me seguir, tome sua cruz e siga-me”.  Jesus curou os outros, mas ele não se salva a si mesmo. Poder e fraqueza são os dois lados do mistério de Jesus: os milagres mostram que em Jesus se opera o poder de Deus, e a cruz mostra que o poder de Deus está no amor e na doação de si mesmo. Amor e doação são milagres dos milagres. Tomar a cruz, neste sentido, significa gastar a vida de forma total e completa por amor a Deus para que os irmãos vivam e sejam felizes. Por isso, para Mc o verdadeiro discípulo de Jesus é aquele que reconhece Jesus não somente nos milagres que ele opera, mas principalmente na persistência e na vivência do amor e da solidariedade mais radical. O verdadeiro cristão é aquele que fica persistente no amor e na solidariedade até a morte, pois o modo de viver de um cristão é norteado pelo modo de viver de Cristo.

 

3. Lógica Dos Homens Diante Da Lógica De Deus

           Mc também apresenta duas lógicas que são contrárias: a lógica dos homens representada pelo modo de pensar de Pedro e a lógica de Deus em Jesus Cristo. A lógica dos homens se baseia sobre o poder, o triunfo e o domínio. A partir dessa lógica pensa-se que a vida somente terá sentido, se o homem tiver bastante dinheiro abundantemente, se for vencedor na vida mesmo que através dos meios ilícitos como humilhar os outros, se tiver fama para ser idolatrado e assim por diante. A lógica de Jesus, o Deus encarnado, se baseia sobre a entrega da vida a Deus e aos irmãos, especialmente aos mais necessitados. Para Jesus e para quem quer acreditar em Jesus a vida somente terá sentido quando assumirmos e vivermos os valores do Reino como o amor, a partilha, o serviço, a solidariedade, a humildade, simplicidade e outros semelhantes valores.  Por isso, Jesus não aceita que nada nem ninguém O afastem do caminho do dom da vida. Para ele, dar ouvidos à lógica do mundo é uma tentação diabólica contra o plano de Deus que ele rejeita duramente. Ele chamou Pedro de Satanás por ter tentado ouvir a voz do mundo. Jesus pede a Pedro e outros discípulos que olhem para Jesus com os olhos da , pois Jesus é o Messias que quer amar os homens através do dom total de sua vida até o fim. Somente mais tarde Pedro fará a experiência de renúncia de si próprio a fim de conhecer a verdadeira Vida.

           As duas lógicas colocam cada um que se diz cristão diante da verdade se realmente está com Jesus ou está contra Jesus. Ao viver a lógica do mundo eu revelo a todos que não conheço ainda Jesus que o evangelho me apresenta. Ser cristão é muito mais do que ser batizado, de ter casado na igreja, de receber a catequese para poder fazer a primeira comunhão ou a crisma. Ser cristão é essencialmente seguir Jesus no caminho do amor e do dom da vida. Ser cristão é gestar Jesus no coração para dá-Lo aos irmãos.  Ser cristão é aquele que faz de Jesus a referência fundamental de tudo nesta vida.

           Para cada um conhecer Jesus Cristo verdadeiramente, não perca seu tempo discutindo se ele fez ou não tal milagre, se ele ressuscitou ou não, mas comece a viver de acordo com sua mensagem. Jesus pregou o amor e foi gratuitamente odiado. Quer pregar o amor? Então esteja preparado também para ser admirado e odiado. Mas o amor jamais morre, pois ele é eterno. Jesus pregou a verdade, e foi abertamente rechaçado. Ao pregar a verdade, esteja preparado para encarar a mentira. Jesus pregou a justiça e foi condenado injustamente. Se você quiser pregar a justiça, esteja preparado para ser condenado como Jesus. Jesus pregou a liberdade, e foi violentamente aprisionado. Ao pregarmos a liberdade encontramos a prisão que os prisioneiros do mundo preparam para seus adversários. O pior inimigo de sua liberdade não é o autoritarismo dos outros, mas seu próprio medo de ser livre. Deus é tão livre, que não pode deixar de amar. Jesus pregou a bondade e foi cruelmente torturado. Jesus pregou a vida e os seus adversários O mataram. E Jesus nos relembra de que o verdadeirodiscípulo não está acima do mestre”(Mt 10,24).

          Portanto, procurar o rosto do Senhor e procurar conhecer Jesus Cristo significa deixar-se perturbar, sair das certezas tranqüilas dos equilíbrios que não comprometem. A é envolvimento, espírito e coração vibrando fortemente na tentativa de uma resposta à interrogação de Cristo que compromete a vida. Quando saímos rumo a uma vida nova de acordo com as mensagens de Cristo, Deus estará conosco até na tristeza e na dor dos fracassos e da incompreensão.

           Mas a pergunta continua em aberta esperando a sua resposta: Você conhece realmente Jesus ou apenas na imaginação? Quais são provas de que você conhece Jesus? Na vida não se pode ser neutro e permanecer em cima de um muro: ou você se compromete com o bem ou acaba comprometido com o mal.      
 
P.Vitus Gustama,svd                         

 

Nenhum comentário: