segunda-feira, 16 de março de 2015


 
SOLENIDADE DE SÃO JOSÉ
 
JOSÉ: HOMEM QUE CONFIA E SE DEIXA GUIAR TOTALMENTE POR DEUS

19 de Março

 
Primeira Leitura: 2Sm 7,4-5a.12-14a.16

Naqueles dias, 4a Palavra do Senhor foi dirigida a Natã nestes termos: 5a“Vai dizer ao meu servo Davi: ‘Assim fala o Senhor: 12 Quando chegar o fim dos teus dias e repousares com teus pais, então, suscitarei, depois de ti, um filho teu, e confirmarei a sua realeza. 13 Será ele que construirá uma casa para o meu nome, e eu firmarei para sempre o seu trono real. 14ª Eu serei para ele um pai e ele será para mim um filho. 16 Tua casa e teu reino serão estáveis para sempre diante de mim, e teu trono será firme para sempre’”.


Segunda Leitura: Rm 4,13.16-18.22

Irmãos, 13 não foi por causa da Lei, mas por causa da justiça que vem da fé que Deus prometeu o mundo como herança a Abraão ou à sua descendência. 16 É em virtude da fé que alguém se torna herdeiro. Logo, a condição de herdeiro é uma graça, um dom gratuito, e a promessa de Deus continua valendo para toda a descendência de Abraão, tanto para a descendência que se apega à Lei, quanto para a que se apoia somente na fé de Abra­ão, que é o pai de todos nós. 17 Pois está escrito: “Eu fiz de ti pai de muitos povos”. Ele é pai diante de Deus, porque creu em Deus que vivifica os mortos e faz existir o que antes não existia. 18 Contra toda a humana esperança, ele firmou-se na esperança e na fé. Assim, tornou-se pai de muitos povos, conforme lhe fora dito: “Assim será a tua prosperidade”. 22 Esta sua atitude de fé lhe foi creditada como justiça.


Evangelho: Mt 1,16.18-21.24a

16 Jacó gerou José, o esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que é chamado o Cristo. 18 A origem de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José, e, antes de viverem juntos, ela ficou grávida pela ação do Espírito Santo. 19 José, seu marido, era justo e, não querendo denunciá-la, resolveu abandonar Maria em segredo. 20 Enquanto José pensava nisso, eis que o anjo do Senhor apareceu-lhe, em sonho, e lhe disse: “José, Filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria como tua esposa, porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo. 21 Ela dará à luz um filho, e tu lhe darás o nome de Jesus, pois ele vai salvar o seu povo dos seus pecados”. 24ª Quando acordou, José fez conforme o anjo do Senhor havia mandado.
-------------------------

O texto do evangelho deste dia, em que celebramos a solenidade de São José, começa com esta expressão: “Maria, sua mãe, estava prometida em casamento a José e, antes de viverem juntos, ela ficou grávida pela ação do Espírito Santo” (Mt 1,18). Em uma humilde casa de Nazaré, no seio de uma jovem, chega, discretamente, Aquele que restabelece nossa amizade com Deus. A esse dom contribui a simplicidade de José.


José aceita o desafio de Deus apesar de sua vontade de abandonar Maria: “José, filho de Davi, não tenhas medo! Tu darás o nome de Jesus a este menino, pois ele vai salvar o seu povo dos seus pecados”. É uma nova aliança.


Como na vida de José, também às vezes nos são apresentadas situações difíceis e obscuras. Mas elas servem para nos purificar, para purificar nossa visão desta vida e para nos aproximar de Deus e dos seus mistérios. Precisamos contemplar a delicadeza deste homem simples e justo, São José. Ele é capaz de entrar nos segredos de Deus. Deus necessita dos homens através dos quais ele possa nascer no mundo. Aqui neste texto encontramos um casal que recebeu uma responsabilidade excepcional: ser instrumento de Deus pelo qual a salvação chega aos outros homens. Não sou eu também responsável de um certo “Nascimento” de Deus para os homens de HOJE?


Outras lições podemos também aprender de São José.


1.Ele é justo
        

José, seu marido, era justo


O justo, biblicamente, significa aquele que é fiel aos mandamentos de Deus; aquele que tem nos anúncios dos profetas e espera com paciência seu cumprimento, pois Deus é fiel às suas promessas. Nada desvia José do caminho traçado por Deus. Embora passe por situações bastante dolorosas, José continua sendo firme como a rocha e sempre conta com a ajuda de Deus.


É justo o homem que olha para Deus e ordena a sua vida segundo os ditames da vontade divina. É justo o homem que cumpre a Lei divina de todo coração e com sincera alegria e leveza. O justo é o homem sábio e bondoso. O justo é, portanto, uma figura ideal do homem agradável a Deus e aos homens de boa vontade. Será que estou dentro deste critério?


2. Ele é o homem que é chamado a entrar no sonho de Deus
 

Enquanto José pensava nisso, eis que o anjo do Senhor apareceu-lhe, em sonho, e lhe disse: ‘José, Filho de Davi, não tenhas medo de receber Maria como tua esposa, porque ela concebeu pela ação do Espírito Santo’”.


Sonho” é um estado no qual a nossa atividade pessoal se detém ou pelo menos, está fortemente diminuída. No sonho não temos mais controle sobre a nossa vida e atividade. É um estado de profunda tranqüilidade, de profunda serenidade, ou podemos dizer, de profundo êxtase. Certamente, quando nos calarmos, Deus começará a falar para nós (cf.1Rs 19,1-18). Enquanto não ficarmos calados, Deus não terá chance para falar para nós e sobre nós. Mas pode ser que ele fale, mas não escutaremos por causa do barulho de nosso interior. Deus pode muito mais facilmente irromper na nossa vida, quando soubermos nos calar.
 

José sabe criar o silêncio dentro de si para escutar melhor o que Deus quer dele numa situação complicada humanamente. Se dependesse de sua vontade, José abandonaria Maria e o Salvador no ventre de Maria. Mas ele acredita muito mais na vontade de Deus do que na sua vontade. Por causa da sua fidelidade à vontade de Deus, ele deixa de lado os planos de raciocínios meramente humanos. José deixa de se preocupar consigo próprio para seguir a vontade de Deus. Por isso, ele cria um espaço interior para ouvir a voz de Deus. Ele deixa ser convidado a entrar no “sonho” de Deus. O “sonho” de Deus é salvar a humanidade, mas com a participação do próprio ser humano. É tocante a docilidade de José diante da vontade de Deus que ele nem pede nenhuma explicação de Deus, como Maria(Lc 1,34), nem diz uma única palavra. Simplesmente ele faz seus os desígnios de Deus. Por isso, na perspectiva de sua que o anima, a estrutura humana de José se torna gigantesca. Ele é realmente um homem-sinal e homem-missão que se expressa no respeito pelo mistério de Deus operado em Maria e na vocação de ser o pai legal de Jesus. Da mesmo forma, somos todos convidados, a exemplo de José, a participar no “sonho” de Deus. É bom sonharmos com Deus para acordarmos e vivermos a nossa vida com Ele.


3. Ele é aquele que é chamado a dar nome de “Jesus” ao menino que nascerá


Ela dará à luz um filho, e tu lhe darás o nome de Jesus, pois ele vai salvar o seu povo dos seus pecados


“Jesus” significa Deus salva, salvador, libertador. Para os primeiros cristãos, pronunciar este nome (Jesus) significa professar a própria em Jesus, acolher o caminho que ele propõe, crer que ele é o Senhor e, portanto, acolher sua salvação. Neste nome as pessoas serão batizadas, farão milagres, encontrarão força e vida em abundância e o caminho iluminado, pois ele é a luz do mundo (Jo 8,12). Quem foi que pronunciou este nome? Foi José.
   

Tudo isto cria o atrativo especial da figura de José. Sua figura silenciosa e serena está profundamente arraigada no povo cristão em que muitos de seus membros tem o seu nome e tem como padroeiro para múltiplos lugares no mundo inteiro.
   

Neste dia em que celebramos a sua solenidade, São José vem questionar nossa pouca , nossa infidelidade à vontade de Deus, nossas dúvidas em relação ao poder de Deus, nossas rebeldias contra Deus. Ele vem sussurrar no nosso interior: “Confie em Deus, pois ele é fiel às suas promessas! Não desista! A glória de Deus salvador será manifestada na sua vida!”


Portanto, em José de Nazaré encontramos uma série de qualidades que servem de exemplo para todos os cristãos de todos os tempos:

·        José é um justo porque tem respeito diante do mistério de Deus operado em Maria, sua esposa.

·        José é um homem justo porque ele tem fidelidade a toda prova de um homem que se confia em Deus diante de tudo e apesar de tudo.

·        José é um homem justo porque ele tem a integridade e a honradez vividas no silêncio. Deus se revela porque José na sua honradez sabe criar o silêncio para Deus falar.

·        José é um homem justo porque ele sabe criar vazio de si mesmo para Deus ocupar sua vida para ser Seu instrumento eficaz no mundo.

·        José é um homem justo porque ele tem uma absoluta disponibilidade, fruto da obediência de sua fé. Por esta disponibilidade o Senhor lhe confia ser pai legal de Jesus que nasceu de Sua mãe virginal.

 

P. Vitus Gustama,svd

 

ORAÇÃO DE SÃO JOSÉ

(Fonte: http://catolicoaromano.blogspot.com.br/2011/09/ladainha-de-sao-jose.html)

 
A vós, S. José, recorremos em nossa tribulação, e (depois de ter implorado o auxílio de vossa Santíssima Esposa), cheios de confiança solicitamos também o vosso patrocínio. Por esse laço sagrado de caridade, que vos uniu à Virgem Imaculada, Mãe de Deus, e pelo amor paternal que tivestes ao Menino Jesus, ardentemente vos suplicamos, que lanceis um olhar benigno sobre a herança que Jesus Cristo conquistou com o seu Sangue, e nos socorrais em nossas necessidades com o vosso auxílio e poder.


 Protegei, ó Guarda providente da Divina Família, a raça eleita de Jesus Cristo. Afastai para longe de nós, ó Pai amantíssimo, a peste do erro e do vício. Assisti-nos do alto do céu, ó nosso fortíssimo sustentáculo, na luta contra o poder das trevas, e assim como outrora salvastes da morte a vida ameaçada do Menino Jesus, assim também defendei a santa Igreja de Deus das ciladas de seus inimigos e de toda a adversidade. Amparai cada um de nós com o vosso constante patrocínio, a fim de que a vosso exemplo e sustentados com o vosso auxílio, possamos viver virtuosamente, morrer piedosamente e obter no céu a eterna bem-aventurança. Amém.

LADAINHA DE SÃO JOSÉ

  Senhor, tende piedade de nós.
Jesus cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Pai Celeste que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho Redentor do mundo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Espírito Santo que sois Deus, tende piedade de nós.
Santíssima Trindade que sois um só Deus, tende piedade de nós.

 

Santa Maria, rogai por nós.
São José,
Ilustre filho de David,
Luz dos Patriarcas,
Esposo da Mãe de Deus,
Casto guarda da Virgem,
Sustentador do Filho de Deus,
Zeloso defensor de Jesus
Chefe da Sagrada Família,

José justíssimo,
José castíssimo,
José prudentíssimo,
José fortíssimo,
José obedientíssimo,
José fidelíssimo,

Espelho de paciência,
Amante da pobreza,
Modelo dos trabalhadores,
Honra da vida de família,
Guarda das virgens,
Amparo das famílias,
Consolação dos infelizes,
Esperança dos doentes,
Patrono dos moribundos,
Terror dos demônios,

Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos Senhor.
Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos Senhor.
Cordeiro de Deus que tirais os pecados do mundo, tende piedade de nós.

C: Ele o constituiu Senhor da sua casa.
R: E o fez príncipe de todos os seus bens.

 
Oremos. Ó Deus, que por inefável Providência Vos dignastes escolher a São José por esposo de Vossa Mãe Santíssima; concedei-nos, nós Vos pedimos, que mereçamos ter por intercessor no céu, o que veneramos na terra como protetor. Vós que viveis e reinais por todos os séculos dos séculos. Amém.

-----------

EM LATIM

Kýrie, eléison.
Christe, eléison.

Kýrie, eléison.

Christe, audi nos.
Christe, exáudi nos
.

Pater de cælis, Deus,
miserére nobis.
Fili, Redémptor mundi, Deus,

miserére nobis.
Spíritus Sancte, Deus,
miserére nobis.
Sancta Trínitas, unus Deus,
miserére nobis.

Sancta Maria, ora pro nobis.
Sancte Joseph,
Proles David ínclyta,
Lumen Patriarchárum,
Dei Genitrícis sponse,
Custos pudíce Vírginis,
Filii Dei nutrítie,
Christi defénsor sédule,
Almæ Famíliæ præses,
Joseph justíssime,
Joseph castíssime,
Joseph prudentíssime,
Joseph fortíssime,
Joseph oboedientíssime,
Joseph fidelíssime,
Spéculum patiéntiæ,
Amátor paupertátis,
Exémplar opíficum,
Domésticæ vitæ decus,
Custos vírginum,
Familiárum cólumen,
Solátium miserórum,
Spes ægrotántium,
Patróne moriéntium,
Terror dæmonum,
Protéctor sanctæ Ecclésiæ,

Agnus Dei, qui tollis peccáta mundi,
parce nobis, Dómine.

Agnus Dei, qui tollis peccáta mundi,
exáudi nos, Dómine.
Agnus Dei, qui tollis peccáta mundi,
miserére nobis.

V. Constítuit eum dóminum domus suæ,

R. Et príncipem omnis possessiónis suæ.

Orémus.
Deus, qui ineffábili providéntia beátum Joseph sanctíssimæ Genitrícis tuæ sponsum elígere dignátus es: præsta, quæsumus; ut, quem protectórem venerámur in terris, intercessórem habére mereámur in cælis: Qui vivis et regnas in sæcula sæculorum.
Amen.

Nenhum comentário: